Óleo de cozinha: Aprenda como descartar ou reciclar

A cozinha da casa é um dos ambientes em que mais podemos prejudicar o meio ambiente sem perceber. Já é possível diminuir o impacto através da substituição dos descartáveis pelas soluções sustentáveis da Ekological. Contudo, no quesito culinária e ingredientes básicos de nosso dia a dia, também é necessário se atentar. O óleo comestível, conhecido como óleo de cozinha, se descartado incorretamente torna-se um problema para você e para o planeta.

Óleo na água
Fonte: Unsplash.

Antes de chegar a resolução, é necessário compreender a questão e para isso, vamos ao processo de produção do óleo. Os diferentes tipos de óleo são divididos em duas classificações: Óleo virgem e extra virgem (azeite, óleo de coco) e óleo bruto (de milho, soja e girassol). O óleo virgem e extra virgem após passar pela prensagem necessita apenas de uma filtragem para retirar as partículas sólidas. Já os óleos brutos são extraídos por meio de  solvente e passam por diversas etapas até ficarem prontos.

Os óleos são formados por substâncias insolúveis em água (lipídeos). Não existe muita diferença entre óleo e gordura, apresentando relação apenas no que diz respeito a temperatura: a 25°C o óleo vegetal é líquido e a gordura é sólida, de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Problemas no encanamento

  É super importante ressaltar que nenhum tipo de óleo pode ser descartado em pias, ralos, bueiros ou guias de calçadas. O primeiro prejudicado pelo descarte incorreto pode ser você mesmo, pois normalmente, as residências possuem um sistema conhecido como caixa de gordura que é instalado no encanamento. Feito de PVC ou concreto, sua função é armazenar a gordura proveniente das pias. O óleo de cozinha provoca o entupimento dos encanamentos e acúmulo de gordura desta caixa. Uma vez entupido, o processo para limpar o encanamento é trabalhoso. O melhor é evitar essa dor de cabeça, não é mesmo?

O meio ambiente prefere uma dieta sem óleo!

Quando o óleo não é retido pela caixa de gordura e o esgoto sem tratamento chega aos rios ou mares causa a poluição do corpo hídrico. Vale comentar que corpos hídricos receptores de esgoto suportam até 50 miligramas de óleos vegetais e gorduras, de acordo com o Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA). Contudo, a partir dessa quantidade, o óleo polui mais de 25 mil litros de água, causando a diminuição de oxigênio, essencial para a sobrevivência dos seres vivos do habitat – flora e fauna.

O que fazer com o óleo de cozinha

O óleo descartado corretamente é utilizado para produção de biodiesel, sabão, tintas a óleo, massa de vidraceiro e outros produtos. Assim é possível evitar a poluição e realizar reciclagem, mantendo a matéria-prima do óleo. E se você estiver se perguntando como deve armazenar o óleo, é simples:

  •         Após utilizar o óleo de fritura, guarde em uma garrafa PET
  •         Utilize um funil para facilitar a entrada do óleo na garrafa.
  •         Conforme for utilizando o óleo, armazene no recipiente
  •         Atente-se de sempre fechar bem as garrafas para evitar vazamentos
  •         Mantenha fora do alcance de crianças e animais de estimação

Sabão caseiro

Sabonetes com óleo reutilizado.  Para você que gosta de se aventurar com novas receitas e ama sustentabilidade, vai adorar a receita de sabão caseiro com óleo de cozinha. Com essa opção de sabão, você pode diminuir a geração de resíduos em sua casa, além de praticar o consumo consciente, tudo isso com qualidade e de forma artesanal.

   Antes de você iniciar a receita de como fazer sabão caseiro, separe alguns equipamentos de segurança e proteção como luvas, máscara e óculos.

Materiais Necessários:

  •         Separe 5 litros de óleo de cozinha usado (Lembre-se de coar);
  •         Reserve 1kg de soda cáustica;
  •         Ferva 5 litros de água;
  •         Adquira um balde com material grosso e resistente;
  •         Colher de pau
  •         Para moldar o sabão, reserve bandeja de plástico, assadeiras de metal ou diferentes recipientes forrados com papel manteiga

Modo de Preparo:

No balde você deverá colocar a soda cáustica e adicionar lentamente a água fervendo. Depois, mexa até a soda cáustica dissolver por completo. Em seguida, junte o óleo e continue com movimentos contínuos na mesma direção para que o sabão caseiro não coalhe.

Sabão com ingredientes naturais
Flores e óleos essenciais podem ser muito útil, além de outras especiárias.

  Faça esse processo até a consistência ficar pastosa para despejar nos moldes. Deixe o produto secar por 24 horas para você conseguir cortar do tamanho desejado e desinformar.

   Evite o excesso de soda cáustica para que não prejudique a sua pele. Para armazenar o sabão caseiro, dê preferência a embalagens ou recipientes hermeticamente fechados como potes ou latas. Não utilize alumínio. Agora é só aproveitar o seu sabão caseiro 😉

Pontos de Entrega para óleo

    Caso não utilize o óleo de cozinha para fazer sabão, após preencher algumas garrafas PETs, procure empresas e ONGs especializadas neste tipo de coleta seletiva, assim como postos de entrega voluntária para descartar o seu óleo de forma correta. O Óleo Sustentável (link) é um programa de coleta de óleo usado que disponibiliza mais de 2156 pontos de entrega por diferentes Estados. Você pode encontrar o ponto mais perto de você diretamente pelo site.

    O descarte correto do óleo de cozinha é essencial para preservação de nossos ecossistemas. A conscientização sobre reutilização, diminuição de resíduos e sustentabilidade em lares, é de extrema importância para o bem-estar próprio e coletivo. E se você gostou da ideia do sabão caseiro que não gera descartáveis, também vai curtir a nossa linha de condicionador e shampoo em barra. Acesse o nosso site e confira produtos naturais e sem embalagem plástica 😉

E você, o que faz com o óleo de cozinha? Conta pra gente nos comentários! 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.